Vereador denuncia que IML demora até 12h pra buscar corpos em Petrolina e dispara: “Nós não vamos aceitar”

(Foto: reprodução)

Atento a situação do IML em Petrolina, o presidente da Câmara Municipal, Aero Cruz, fez um requerimento ao governador de Pernambuco, Paulo Câmara, solicitando que seja resolvida a falta de transporte para o deslocamento de corpos dos locais de óbito até a cede do Instituto de Médico Legal da cidade. Em discurso durante a sessão desta terça-feira (28), o parlamentar citou episódios onde as vítimas de mortes violentas ficaram expostas for horas, sem a devida remoção feita pelos técnicos do Instituto de Criminalística, porque o veículo específico para o serviço havia sido deslocado para outro Município.

“Por dois finais de semana tiveram acidentes nas regiões de Nova Descoberta e Bebedouro e as pessoas entraram em contato comigo passando a situação do que tinha acontecido e eu fui mais a fundo saber o porquê, como foi. Aqui na nossa cidade e em toda a região, estão acontecendo acidentes, homicídios e os corpos estão passando até 12 horas para serem recolhidos. Imaginem só ter um homicídio, a família está ali vendo aquilo e aquele corpo daquele familiar está pegando sol e chuva, aquele tempo todo, aguardando a remoção do IML”, denunciou.

Demonstrando indignação com os casos relatados, Cruz cobrou a atuação dos aliados do governador Paulo Câmara para solucionar o impasse. “Nós temos aqui na nossa cidade uma estrutura do IML, temos bons profissionais, mas não temos o carro para ir buscar o corpo. (…) Mais uma vez nós estamos precisando da voz daqueles deputados que tiveram votos em Petrolina. Precisamos, todos nós precisamos, toda a nossa população, precisamos da voz dos deputados que são ligados ao Governo do Estado. Para chegar no secretário de defesa social, para chegar no governador e dizer que na maior cidade do Sertão, os corpos estão ficando no meio da rua porque não tem uma viatura. Por que a viatura daqui saiu para Serra Talhada, ou para Araripina”.

Aero relembrou ainda o caso ocorrido recentemente em Petrolina. “Teve uma situação aqui naquela via que liga Nova Descoberta a Bebedouro, onde teve um acidente com vítima fatal e foi comunicado ao IML e a Delegacia. Os peritos queriam ir, os técnicos também, mas como recolher esse corpo se não tem o conhecido rabecão, a viatura que traz os corpos? E a irmã [da vítima] que mora em Salgueiro foi comunicada. Pegou o ônibus, veio para Petrolina, quando chegou em Nova Descoberta, o corpo ainda estava no local [do acidente]”, lamentou.

“Estou trazendo esse assunto e pedindo, longe de colocar nota de repúdio, mas quero pedir em nome do povo de Petrolina aos deputados que tiveram votos na cidade, aos deputados que são ligados ao governador, que telefonem para ele e digam o que está se passando aqui. Que ligue para o secretário de defesa e diga que nós não vamos aceitar que os nossos irmãos estarem sendo mortos, que seja de acidente ou homicídio, passando mais de três, quatro, chegando até 12 horas e o corpo no chão porque não tem rabecão para fazer a remoção”.

Compartilhe:

Ouça nosso podcast: