Golpe do WhatsApp: Vítimas revelam metodologia aplicada no Vale do São Francisco

Alex Mota teve seu nome e contato telefônico associado a venda cestas básicas e uma motocicleta num grupo do Facebook intitulado OLX daí em diante seu pesadelo começou. Como os produtos estavam com um preço abaixo do mercado, a procura foi intensa, o que causou transtornos para o representante comercial, que a cada ligação precisava negar ser o responsável por tais negociações. Após alguns dias convivendo com o mal entendido, Alex foi contatado pelos supostos administradores do grupo OLX.

Eles afirmavam ter a solução para o problema e para isso, seria necessário que o rapaz repassasse um código que chegaria em seu celular via mensagem SMS. Sem desconfiar do golpe, Alex repassou os números recebidos e assim teve seu WhatsApp clonado.

Daí em diante, aplicando a chamada engenharia social concretizada quando os estelionatários estudam a vida da vítimas, os amigos, clientes e parentes começaram a receber pedidos de transferência de valores via pix. Quando não conseguiram o montante planejado, os golpistas passaram a denigrir a imagem do representante comercial, enviando mensagens e fotos pornográficas para os contatos salvos na agenda do aplicativo de mensagens.

“Eles foram muito articulados. Fizeram uma publicação com meu nome e é isso que estou percebendo que eles fazem na região, com uma publicação na OLX, de uma moto no nome da pessoa. Com o preço abaixo do mercado, começam as ligações em busca do veículo, das cestas básicas, foi o que aconteceu comigo. Você acaba ficando estressado com a situação. Os golpistas ligam dizendo que são da OLX, questionando se você quer retirar ou turbinar o anúncio. A pessoa agoniada, pensando que vai que se livrar da situação, eles pedem que você diga o código que recebe no celular e assim eles clonam o seu WhatsApp”, relatou.

Elieide Silva, amiga de Alex, foi contatada pelos estelionatários com o pedido de transferência no valor de R$ 1.200. Ela revelou ao Nossa Voz que só não enviou o dinheiro por desconfiar da comunicação feita pelos bandidos. “Eu recebi a mensagem do número de Alex onde ele me dava ‘bom dia’ e perguntando se eu estava muito ocupada. Mas eu comecei a estranhar o conteúdo da mensagem e a forma como ele digitava. Porque sempre nos falamos por mensagens de voz”, alegou, revelando ainda que além do valor, ela também desconfiou dos nomes dos titulares das contas nas quais deveriam ser feitas as remessas financeiras.

Alex Mota prestou queixa à Polícia Civil através de um boletim de ocorrências eletrônico e sete dias depois conseguiu reaver a conta no WhatsApp.

No programa Nossa Voz desta segunda-feira (05), vários ouvintes participaram relando ter vivenciados situações semelhantes. De acordo com Edjalma Santana, funcionário de uma concessionária de Petrolina, duas empresas do ramo tiveram o app tomado por golpistas e causaram grandes prejuízos a clientes da região. “Conheço dois funcionários das concessionárias aqui que foram clonadas. Inclusive com gente que depositou R$ 37 mil, R$ 15 mil, vários valores. Fica o alerta para a população para que, quando estiver comprando um veículo, se receber algum boleto, antes de realizar o pagamento confirma direitinho na concessionária por telefone fixou ou qualquer coisa assim, para saber se realmente da empresa. Porque estão aplicando constantemente esses golpes”.

Como se prevenir

Uma das medidas mais utilizadas para evitar cair nesse golpe e a adoção da verificação em duas etapas, ofertada pelo próprio WhatsApp. Os desenvolvedores do app consideram a ação como uma camada extra de segurança que ajuda na hora de não cair em golpes.

Acompanhe abaixo o passo a passo:

1. Abra o WhatsApp e toque em Configurações/Ajustes.

2. Toque em Conta > Confirmação em duas etapas > Ativar.

3. Insira um PIN (uma combinação de números utilizando 6 dígitos) e confirme.

4. Insira um endereço de e-mail ao qual você tem acesso ou toque em Pular se não quiser adicionar um endereço de e-mail. A plataforma recomenda que o usuário adicione um endereço de e-mail para que seja possível redefinir seu PIN da confirmação em duas etapas e manter sua conta mais segura.

5. Toque em Avançar.

6. Confirme o endereço de e-mail e toque em Salvar ou OK.

Compartilhe:

Ouça nosso podcast: