E agora, Petrolina?

A festa junina ganhou uma dimensão estratosférica do ponto de vista econômico. Das primeiras festas organizadas pela prefeitura, nos anos 1970 (Santo Antônio, São Pedro e São João), a realização de modo integrado saltou para um novo ciclo cultural, multiplicado em várias direções. Uma cadeia financeira a fomentar e estimular a iniciativa privada, com seus negócios no comércio lojista da...
E agora, Petrolina? Milhares de petrolinenses recebem o Bolsa Família. Este programa, mensalmente, despeja quase R$ 33 milhões, redondos, na cidade. Esse recurso é distribuído na economia local com significativo sucesso. As famílias são beneficiadas e o comércio varejista contabiliza ganhos consideráveis. E aquela população marginal, quase clandestina, aparece também como beneficiária desse programa, confrontando números oficiais. Gente que vive...
Tanto a Embrapa quanto o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), se efetivaram no semiárido petrolinense como suportes valiosos da pesquisa e desenvolvimento das ideias. A área de sequeiro - ou seca, que é cíclica -, atualmente, é um ambiente com 40 mil moradores.  Alguns já recebem benefícios diretos e de superação deste fenômeno natural que se caracteriza pela escassez de...
E agora Petrolina? A Ilha do Fogo vive um flagrante  vergonhoso que só incrimina o poder público, suas castas, seus gestores. Um santuário sanfranciscano de memorial milenar, com sua riqueza hídrica, biodiversidade em profusão com seus peixes, sua flora aquática, sua vegetação ciliar e suas rochas. Essa leitura ecológica não comove o prefeito de Petrolina, Simão Filho (UB,) tampouco...
A cidade paga o preço por essa fama de "ser boa pra viver, boa pra morar". Diariamente, chegam pessoas exatamente para morar e viver bem nessa metrópole média que atende as grandes e pequenas demandas sociais e também no aspecto imediatamente econômico. Na vitrine, entre as cem melhores cidades com oportunidades variadas de encaixe para emprego, as pessoas que...