Vereadores votam contas de Odacy Amorim, Julio Lóssio e Miguel Coelho, com 2016 fora de pauta

0
282

Os vereadores de Petrolina votam nesta quinta-feira (14) as contas de dois ex-prefeitos e do atual gestor de , Petrolina. Odacy Amorim, Júlio Lóssio e Miguel Coelho terão os exercícios financeiros de 2008, 2012, 2013, 2014, 2015, 2017 e 2018 apreciados pelos parlamentares. Todas foram analisadas pela Comissão de Finanças e Orçamento com pareceres favoráveis. Entretanto, entre as contas em pauta, chama atenção a exclusão de entre as prestações feitas ao TCE pelo ex-prefeito Júlio Lóssio.

Em novembro de 2019, o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) chegou a emitir um parecer prévio recomendando à Câmara Municipal de Petrolina a rejeição das contas referentes ao exercício financeiro de 2016.

Porém, em maio do ano passado, o TCE-PE, anulou a decisão por ausência de notificação válida para apresentação de defesa. No texto, o argumento apresentado foi a “configurada falha na notificação para apresentação de defesa do interessado, entendo pela nulidade ‘ex officio’ do Parecer Prévio emitido pela Segunda Câmara, no Processo TCE-PE nº 17100143-6, devendo o mesmo retornar à etapa de instrução, com devolução do prazo de defesa e determinação de expedição de nova notificação”. Por ainda estar em tramitação, é possível que a novo parecer das contas de Lóssio.

A tensão em volta da análise do Legislativo petrolinense, inclusive, entrou na lista de motivos que tiraram o ex-prefeito da disputa pela prefeitura de Petrolina em 2020. “O único problema que eu tenho é na Câmara de Municipal”, apontou referindo-se a uma possível armadilha articulada na Casa Plínio Amorim. Segundo Lóssio, o na época líder do governo, Aero Cruz, já teria elaborado um parecer recomendando a rejeição das contas do ex-prefeito já entregue ao Legislativo e isso seria consolidado após o registro da candidatura de Júlio. Questionado sobre a situação na época, Aero negou a existência de tal articulação.