Toque de recolher: Fique por dentro do que pode e o que não pode funcionar em Juazeiro (BA)

(Foto: Reprodução)

O comitê de enfrentamento à Covid-19 de Juazeiro discutiu o decreto do toque de recolher, anunciado pelo Governo do Estado na última terça-feira (16). A medida durará por sete dias, a partir desta sexta-feira (19), das 22 às 5h para toda a Bahia, exceto as cidades de Irecê e Jacobina, além da região Oeste do estado. [Lembre aqui]

O toque de recolher na cidade, terá duas horas a mais do que o estabelecido pelo governo do estado. A prefeitura determinou que a medida será das 21h às 6h.

De acordo com o secretário de Saúde de Juazeiro, a ampliação do horário foi decidida, porque a situação na cidade é considerada grave, com cerca de 90% dos leitos ocupados.

Veja detalhes do toque de recolher na Bahia:
  • medida começa a valer a partir desta sexta-feira, das 22h às 5h, e segue até 25 de fevereiro;
  • estabelecimentos comerciais e de serviços deverão encerrar as suas atividades até as 21h30;
  • as polícias Civil e Militar irão fiscalizar o cumprimento do toque de recolher;
  • quem descumprir as regras pode ser preso e irá responder por crime contra a saúde pública;
  • quem trabalha de madrugada deverá portar documento que comprove para poder circular na rua.
O que não pode funcionar:
  • a partir das 22h, serviços de delivery estão proibidos para bares, restaurantes e semelhantes, sendo permitidos apenas para farmácias;
  • estão proibidas atividades comerciais não essenciais;
  • meios de transporte metropolitanos estão proibidos de circular a partir das 22h30;
  • lojas de conveniência de postos de gasolina deverão ser fechadas.
O que pode funcionar:
  • o funcionamento dos terminais rodoviários, metroviários e aeroviários, bem como o deslocamento de funcionários e colaboradores que atuem na operacionalização destas atividades fins;
  • os serviços de limpeza pública e manutenção urbana;
  • os serviços delivery de farmácia e medicamentos;
  • as atividades profissionais de transporte privado de passageiros;
  • postos de gasolinas poderão ficar abertos.
Compartilhe:

Ouça nosso podcast: