Presidente do Sindsemp rebate servidora que o acusou de “casadinha política”

(Foto: Aquivo/ Nossa Voz)

A servidora pública, Ivoneide Araújo, moradora do bairro Cohab Seis participou do programa Nossa Voz desta sexta-feira (19) e cobrou o reajuste salarial para os profissionais da educação de Petrolina (PE). Conforme a aposentada, a área da Saúde teve um reajuste de salário na última terça-feira (16), o que ela comemora, mas no entanto, faz defesas a educação que vem sofrendo. “Nada mais justo, não estou reclamando desses profissionais de saúde terem recebido o aumento, é que os professores, as outras categorias, não vem recebendo as mesmas condições, só quero o meu direito. O professor aposentando gasta seu dinheiro com plano de saúde e remédios”, destacou.

Segundo a educadora, o reajuste salarial dos professores todo início de ano é pautado na Câmara de Vereadores, de acordo a proposta do prefeito, mais isso depende do Sindsemp, para contemplar toda a categoria. Ela destaca que a prefeitura pode pagar com o recurso de arrecadação municipal, ‘pois esse ano não teremos em nível nacional, devido a aprovação da Lei de Congelamento de Reajustes para a classe, no caso da educação o Fundeb foi congelado pelo Governo Federal’.

Casadinha

Para a servidora, Walber só ‘enxerga’ as garantias dos servidores de Saúde. “O Sindicato fala sempre em diálogo com o prefeito de Petrolina, melhor para nós porque é para cobrar os nossos direitos, mas é o contrário, (…). Essa casadinha, é tão casadinha, que Walber foi nomeado semana passada como cargo de confiança do prefeito, eu nunca vi isso antes. Ele foi nomeado em uma comissão, e se ele vier em defesa disso, dizer que não tá ganhando com isso (…), como é que ele vai defender os servidores? Qual caráter ele tem em cobrar? Ele tem é muita teta para mamar”, disparou Ivoneide.

O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp), Walber Lins, rebateu a denuncia da professora relatando os trâmites da Campanha Salarial e reiterando que ainda não foi finalizada.

“Esse projeto que foi aprovado faz parte da Campanha Salarial 2021, pois todas as associações remetem suas demandas ao Sindsemp para buscar junto ao executivo a aprovação dessas demandas. Teremos na próxima quarta-feira (24), uma reunião com a prefeitura justamente para discutir essa Campanha. A remuneração do professor, a sobra do Fundeb foi feito uma condição de valor histórico. Nessa indagação da professora, eu não vejo fundamento, o Sindicato é de todos os servidores”, relatou.

Resposta a acusação de casadinha política

“Walber não faz casadinha, eu nunca tive uma filiação política partidária em Petrolina ou Juazeiro, quem me conhece de perto sabe que a minha política é a do servidor, quem me conhece de perto sabe como sou como profissional de saúde e de minha personalidade quanto pessoa. Sinto informar professora, mas atingir a pessoa de Walber tem consequências cabíveis sobre isso. Atingir a própria instituição é uma situação de desconhecimento da própria luta. Rebateu taxativo e declarou, “minha política é do servidor”.

Compartilhe:

Ouça nosso podcast: