Prefeitura irá beneficiar mais de 10 mil pessoas com construção de UBS Nova Petrolina

(Foto: Divulgação)

O que mais queremos quando adoecemos é um atendimento rápido, com conforto e perto de casa. Esta realidade está perto de acontecer para mais de 10 mil pessoas. A Unidade Básica de Saúde (UBS) Nova Petrolina, promete ser um marco na história de cerca de 3 mil famílias petrolinenses: o prédio público é o maior já construído pela Prefeitura de Petrolina e trará comodidade aos cidadãos de 8 bairros da cidade. 

Na unidade, está sendo investido aproximadamente R$ 1,4 milhão, que segue o padrão tipo 4 do Sistema Único de Saúde (SUS). Isso significa que a UBS irá abrigar 4 equipes completas de saúde da família, com médicos, enfermeiros, técnicos e dentistas. 

A nova UBS compreenderá salas de vacina; observação e inalação coletiva; consultório de enfermagem, médico e odontológico; sala para a guarda de material esterilizado; banheiros masculino, feminino e adaptações para atender pessoas com deficiência; além de depósito para resíduos hospitalares.

“Se para cada obra de saúde que entregamos, é uma enorme enorme satisfação. A UBS Nova Petrolina, nos dá uma emoção ainda maior, por saber que o prefeito Miguel Coelho tem trabalhado para levar a saúde para mais perto de cada petrolinense. Serão 10 mil pessoas que terão um atendimento humanizado e com conforto mais perto de casa. Ainda este mês, esperamos entregar outras obras de saúde como a Policlínica e a UBS do Rio Corrente”, anuncia o secretário de Infraestrutura e Mobilidade, Fred Machado. 

Na unidade de saúde da família Nova Petrolina serão atendidos os moradores dos residenciais  Brasil, Nova Petrolina, Vale das Goiabeiras, dos condomínios Vale das Mangueiras, Vale dos Coqueiros, Flor de Algodão, Vale Petrolina e Loteamento Rafael.

A obra está 40% finalizada e tem previsão de conclusão  no final do ano. 

A construção da UBS Nova Petrolina é executada pela Prefeitura de Petrolina, através da Secretaria de Infraestrutura  e Mobilidade (Seinfra), e do Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde.

Compartilhe:

Ouça nosso podcast: