Petrolina: Secretário de Habitação esclarece critérios para seleção de contemplados do Residencial Novo Tempo V

Foto: Nossa Voz

O secretário-executivo de Habitação, Thiago Rozendo, participou do Programa Nossa Voz desta sexta-feira (9) para esclarecer sobre os critérios utilizados na escolha das 230 famílias que foram sorteadas para receber as casas do Residencial Novo Tempo V, do programa “Casa Verde e Amarela”, antiga “Minha Casa Minha Vida”, após invasões das casas por pessoas que não foram contempladas.

“Os critérios são elencados pela Caixa Econômica Federal: Famílias com renda bruta de até R$ 1.800; pessoas com deficiência; em condições insalubres de moradia; pessoas com medidas protetivas; pessoas com casas condenadas pela Defesa Civil e também mães solteiras”, esclarece Thiago.

Sobre os cadastros que não foram aprovados no Residencial Novo Tempo V, o secretário explicou que 70 estão em cadastro de reserva, 78 foram rejeitados e 20 reprovados. “Nós fazemos toda a documentação e enviamos para a Caixa. É ela que decide quem está apto a participar do sorteio. Então, estamos pedindo a essas pessoas que realizaram seus cadastros que entrem em contato com a Secretaria de Habitação, munido do CPF, para que possamos fazer a verificação do entrave”, diz.

Muitos ouvintes entraram em contato com o programa, relatando que estão há muito tempo aguardando ser contemplado com uma casa e denunciaram que há pessoas que não precisam, recebendo imóvel. Sobre isso, Rozendo destacou que a prefeitura faz a notificação para a Caixa, que é a responsável pela fiscalização. “Quando recebemos denúncias, inclusive na Ouvidoria, no 156, vamos ao local, fazemos a notificação e enviamos à Caixa. E já houve muitos casos de distratos e as casas repassadas para pessoas que estavam no cadastro de reserva. Infelizmente, com a pandemia, a fiscalização feita pela Caixa deu uma diminuída, pois precisa ser feita in loco”, salienta.

INVASÃO

Desde ontem a tarde (8), pessoas que não foram contempladas no sorteio ocorrido na última quarta-feira, invadiram casas do Residencial Novo Tempo V como forma de protesto e busca de esclarecimentos. Um deles é o Paulo Antenor, que foi entrevistado pela repórter Karine Paixão na manhã desta sexta-feira (9). “Nós estamos aqui porque preenchemos todo o dossiê na Secretaria de Habitação, disseram que estavam tudo certo e aí não fomos contemplados no sorteio. Então queremos uma explicação do porquê, pois somos de ‘invasões’, disseram que era pra pessoas que moravam nesses locais e nada. Aqui tem gente de várias localidades nesta situação, vendo muitas pessoas que não precisam, receber casa e nós, nada…”

O secretário informou que esteve no local, conversou com algumas pessoas e informou que irá conferir os cadastros para verificar qual o motivo do entrave. “Nós vamos fazer esse levantamento para poder dizer a cada um o porquê do cadastro não ter sido aprovado, saber se está em reserva, enfim, dar um parecer a todos. Reafirmamos nosso compromisso, porém, é a Caixa a responsável pela aprovação e sorteio”, finaliza.

Compartilhe:

Ouça nosso podcast: