Osório aponta vazamento sobre contas dos ex-prefeitos e manda recado: “Estou chateado e a gente não vai deixar isso de graça”

0
232
Comissão de Finanças e Orçamento apresenta relatório sobre prestação de contas de ex-gestores e do atual prefeito de Petrolina (Foto: Nilzete Brito/Ascom CMP)

A aprovação das contas dos ex-prefeitos Odacy Amorim e Júlio Lóssio na sessão desta quinta-feira (10),  apesar ter sido unanime, não passou ilesa pelos bastidores do Legislativo Municipal. Tanto, que o presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, Osório Siqueira, aproveitou o tempo de justificativa do parecer para expor o vazamento de informações para integrantes de grupos políticos adversários. 

O episódio parece ter rendido até mesmo questionamentos aos integrantes da comissão, quando um vereador “fofoqueiro” teria repassado que eles estariam articulando a rejeição das contas dos ex-gestores, o que deixou Siqueira indignado. “Teve algum vereador, acho que um vereador, eu não sei o nome, mas a gente já identificou que foi um vereador que para fazer média com os ex-prefeitos levou o nosso nome e o da comissão, eu como presidente, como se estivéssemos colocando barreiras. Pois, no momento que eu identificar vou chamar de moleque aqui na Câmara e vou identificar. Não admito isso, nunca fiz. 

Ainda segundo o presidente da comissão de finanças, a construção do parecer foi pautado na orientação do TCE, afastando a possibilidade de reprovação. “Eu, o vereador Josivaldo, o vereador Osinaldo, tivemos alguns questionamentos para poder nos informarmos melhor, mas em nenhum momento este vereador e nenhum membro da comissão travou os pareceres. Então isso gera um pensamento nosso de acompanhar, a decisão de acompanhar a orientação do Tribunal de Contas. E o prefeito Miguel Coelho pediu sim para que agilizasse, colocasse as contas, nem só as deles, mas todas as contas dos ex-prefeitos e a orientação é que seguisse o TCE”. 

Reforçando o argumento de uma atuação isenta de revanchismo, Osório também relembrou as críticas recebidas pelo projeto de aumento da conta de combustíveis e o desgaste sofrido pelo Legislativo Municipal. “Se fosse para agir politicamente, tinham alguns motivos porque essa casa foi atacada há uns 90 dias e boa parte dos vereadores ficou chateada com algumas iniciativas de outros grupos políticos, mas aqui a gente está pensando grande, pensando nesta casa, na legalidade e pensando futuro de Petrolina”. 

Por fim, o vereador mandou  um recado para o fofoqueiro. “Eu estou chateado porque aqui quem quiser fazer média, faça com sua pessoa, não queira levar o nome de alguém e principalmente o meu para fazer média, para colocar a gente numa situação que possa deixar a casa numa situação complicada. Eu vou sim, no dia que souber, vou dizer porque é moleque um cabra desses. Que leva articulações, fizemos várias reuniões, não só nas comissões mas também na presidência e nasceu aqui de vereadores. Estou aqui colocando porque a carapuça cai onde tiver a culpa. (…) Estou chateado e a gente não vai deixar isso de graça”.