Monitor da Violência: Pernambuco é o 3° colocado; Nordeste baiano puxa alta nos nove meses de 2020

(Foto: Fernanda Garrafiel/G1)

A Bahia é o estado brasileiro com o maior número de assassinatos nos nove primeiros meses deste ano, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (19), pelo Monitor da Violência.

O Monitor da Violência é uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

De janeiro a setembro deste ano, a Bahia contabilizou 3.832 mortes violentas. Atrás da Bahia na lista, estão os estados do Ceará (3.046), Pernambuco (2.832) e Rio de Janeiro (2.719).

Com relação à taxa por 100 mil habitantes, a Bahia ocupa a a sexta colocação no país, com índice de 25,8. à frente da Bahia estão Ceará (33,4), Pernambuco (29,6), Rio Grande do Norte (28.3), Alagoas (26,7) e Sergipe (26,2).

Comparado ao ano anterior, a Bahia teve um aumento de 81 assassinatos nos nove primeiros meses de 2020. Em 2019, foram 3.751 casos, o que significa uma alta de 2,2%.

Entre os 26 estados e Distrito Federal analisados no Monitor da Violência, 11 deles tiveram queda no número de assassinatos entre 2019 e 2020, enquanto Santa Catarina ficou estável. Entre os que tiveram alta de casos, a Bahia teve o segundo menor índice. Apenas o Amapá teve uma taxa menor no aumento de casos (1%). A maior alta foi o Ceará, que em 2019 teve 1.654 casos, e neste ano foi para 3.046.

O Nordeste, que havia puxado a queda dos últimos anos, foi o responsável por puxar a alta nos primeiros nove meses de 2020. É a única região com aumento nos assassinatos. Os assassinatos na região cresceram 19% nos nove meses deste ano. Nas outras regiões (Norte, Centro-Oeste, Sul e Sudeste), o número de crimes violentos foi menor na comparação com o ano passado.

Os dados apontam que:

  • houve 1.276 mortes a mais nos primeiros nove meses de 2020
  • 16 estados apresentaram alta de assassinatos no período
  • 4 estados tiveram altas superiores a 15%: Espírito Santo, Paraíba, Maranhão e Ceará
  • Ceará, aliás, teve aumento de 84% nas mortes
  • a região Nordeste foi a responsável pela alta no país: 19% de aumento
  • nas outras regiões, o número de mortes caiu
Compartilhe:

Ouça nosso podcast: