Líder do Governo no Senado, FBC vê como acerto a aproximação de Bolsonaro e Centrão

O senador Fernando Bezerra Coelho participou de entrevista na manhã desta terça-feira (30) no Programa Nossa Voz e foi convidado a comentar sobre as mudanças do Governo Bolsonaro. Após seis Ministros terem sido substituídos ontem (29) e, nos bastidores da política ser destacado que as mudanças se deram por pressão do “Centrão”, o líder do governo no Senado analisou o cenário.

“O presidente tem a prerrogativa de fazer as mudanças necessárias no sentido de prestar o melhor serviço ao país e à população, portanto, deve pensar na eficiência, na eficácia e também buscar o apoio político do Congresso Nacional, até porque é importante para a aprovação de medidas que trazem desenvolvimento ao país, abrindo espaço para investimentos do setor privado, muito necessário inclusive para o momento que vivemos agora. Então, o presidente preferiu fazer uma reforma mais ampla para melhorar a performance do Governo. Três nomes foram mudados e outros três foram realocados. Inclusive, destaco aqui a nomeação da deputada Flávia Arruda para Ministra da Secretaria de Governo, um gesto importante pela representatividade, mais uma figura feminina. Enfim, creio que com essas mudanças, Bolsonaro sai fortalecido para a sua agenda de reformas no Congresso Nacional”, pondera.

RUMO DAS ELEIÇÕES 2022

Questionado sobre as especulações de uma possível candidatura como vice-presidente de Bolsonaro e a pré-candidatura do filho Miguel Coelho, prefeito de Petrolina ao Governo de Pernambuco, Bezerra Coelho, desconversou. “Essas são meras especulações, uma vez que o calendário eleitoral é para 2022 e o momento agora é de enfrentamento à pandemia, ninguém quer saber de política agora, a prioridade é vacina, vacina, vacina, chegar à marca de 1 milhão de doses aplicadas por dia no Brasil. E especificamente, sobre Pernambuco, o que eu posso falar é que a política do Estado está vivendo um momento de grande renovação política, as pessoas querem mudança. Miguel vem fazendo um excelente trabalho em Petrolina, teve uma aprovação de 76% da população, é um número expressivo, então é natural que ele seja citado como um nome para o governo de Pernmabuco”, finalizou.

Compartilhe:

Ouça nosso podcast: