Ganhador da Mega da Virada ainda não resgatou prêmio e pode perder R$ 162 milhões

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
(Foto: Agência Brasil)

Um dos vencedores da Mega da Virada ainda não se apresentou a Caixa e pode perder os R$ 162,6 milhões que ganhou no sorteio com o maior prêmio da história das Loterias. O banco confirmou a informação nesta sexta-feira (26).

Segundo as regras do concurso, os vencedores têm até 90 dias após a realização do sorteio para retirar o prêmio ou perdem a bolada. A data-limite para os vencedores da Mega da Virada termina na próxima quarta-feira (31).

No último concurso, em 31 de dezembro de 2020, duas apostas acertaram as seis dezenas e dividiram o prêmio de 325,2 milhões.

Uma delas, de Aracaju (SE), já buscou a grana, porém, a outra, uma aposta de São Paulo (SP) feita pela internet, ainda não se apresentou à Caixa e pode perder a bolada conquistada. Caso o vencedor não apareça, os R$ 162,6 milhões serão repassados ao Fies (Fundo de Financiamento do Ensino Superior).

E se eu ganhar?

Se você ganhar um prêmio das Loterias, pode retirar o valor em qualquer casa lotérica ou em uma agência da Caixa. Se ele for maior do que R$ 1.903,98, o pagamento será feito somente na agência do banco. Será necessário apresentar documento de identidade oficial e original com foto, CPF e recibo da aposta premiada.

Para jogos feitos pela internet, é possível solicitar a transferência online, via Mercado Pago, de prêmios de até R$ 1.903,98. Quem for a uma lotérica deve apresentar o comprovante impresso da aposta, com código de barras, além de apresentar o código de resgate (com seis dígitos) que será gerado no site Loterias Caixa e vale por 24 horas.

Outra opção é gerar um QR Code, que vale por uma hora. Nesse caso não é necessário imprimir. Quem jogou pela internet e for receber o prêmio em uma agência deve acessar o portal Loterias Caixa, selecionar “agência” como local de pagamento, imprimir o comprovante e comparecer ao banco com documento oficial.

As informações são do site Agora São Paulo.

Compartilhe:

Ouça nosso podcast: