Funcionários do BB aprovam estado de greve e preparam nova paralisação na quarta (10)

Foto: Reprodução

A assembleia dos funcionários do Banco do Brasil realizada nesta na última sexta-feira (5) aprovou a decretação de Estado de Greve com o indicativo de nova paralisação para a próxima quarta-feira (10). A decisão se deu por ampla maioria, 80,09% dos 363 participantes – 298 votaram sim e 53 votaram não. Os bancários e bancárias votaram no período de 8h às 18h, pelo site do Sindicato.

Os trabalhadores do BB buscam com a mobilização assegurar junto à direção do banco abertura de diálogo e de negociação acerca das medidas que compõem o plano de reestruturação anunciado em 11 de janeiro. A pressão se intensifica com o apoio de diferentes segmentos da sociedade e com a crescente mobilização da categoria.

“Com a paralisação do dia 29 de janeiro e com a decretação agora do estado de greve, os bancários e bancárias do BB demonstram disposição de resistir de lutar, apesar de toda pressão, ameaças e perseguição da direção do banco. Os trabalhadores não sucumbem diante da instauração do terror com descomissionamentos e descensos. E mostram que, com unidade, é possível vencer o medo e derrotar a política do atraso implementada pelo governo da dupla Guedes-Bolsonaro”, enfatiza o presidente do Sindicato, Kleytton Morais.

As ações pela reversão das medidas adotadas pela cúpula do banco buscam envolver também intervenientes da seara política e jurídica. A expectativa é de que o banco se disponha a discutir a reestruturação com as representações dos funcionários, ainda esta semana, em reunião mediada pelo Ministério Público do Trabalho, conforme está sendo proposto.

“Estamos jogando nossas forças no processo de mobilização e vamos travar uma luta sem tréguas, com nova paralisação e um calendário de atividades para os próximos dias. E vamos seguir com iniciativas que coloquem a sociedade e suas representações, inclusive as institucionais, como MPT, no nosso campo de luta, ao nosso lado, em defesa do BB e dos seus trabalhadores”, reforça Marianna Coelho, secretária de Assuntos Jurídicos do Sindicato e integrante da Comissão de Empresa dos funcionários do BB.

Compartilhe:

Ouça nosso podcast: