Caixa d’água danificada traz temor a moradores da Tapera: “Se não tiver providências ela vai cair”

Instalada há muitos anos na comunidade, a caixa d’água do povoado da Tapera precisa de manutenção urgente. Além das bases corroídas pelo tempo, a falta de uma boia para limitar o fornecimento da água do reservatório causa vazamentos constantes e em grandes volumes, segundo relato de moradores da comunidade.

Socorro Bruno reside na localidade desde que nasceu e relatou ao Nossa Voz o clima de temor causado pela situação. “Essa caixa d’água tem muito tempo de instalada aqui e nunca teve um reparo. Todas as pessoas que entendem dizem que ela está com problemas. Se não tiver providências ela vai cair. Se não chegar uma proteção vai cair e vai atingir a comunidade, devido ao vazamento que existe também que é muito grande. Ela já estava com problemas, já vem há muitos anos corroída”.

Questionada sobre a responsabilidade do abastecimento feito a localidade, Socorro explicou que tem uma pessoa responsável, mas ela não teria a condição de dar a manutenção necessária ao reservatório. “A pessoa que faz o abastecimento da água é o menino que toma conta da bomba, só que ele não vai conseguir fazer o conserto do desmantelo dela. Ele vai ter que ter mais cuidado com o vazamento pra não detonar mais o problema. A caixa não tem a boia, se tivesse teria uma proteção. Eu não entendo, mas sei que quando ela tinha a boia não tinha esse vazamento. E fica todo mundo nervoso por ver a situação em que ela está”.

Maria das Dores tem um mercadinho, cuja parede dos fundos fica muito próxima à caixa d’água. A comerciante já prevê possíveis prejuízos e riscos causados pela molhação constante. “Meu filho fica aqui no estabelecimento e derrama diariamente essa caixa, alagando tudo e não tem parede que aguente. Veja o perigo que tem porque tem vidas aqui embaixo”.

Compartilhe:

Ouça nosso podcast: