Após entrevista de Lossio, vereador Osinaldo dispara: “seria preciso 10 mandatos dele para pavimentar o tanto de ruas que Miguel pavimenta”

Após entrevista do ex-prefeito Júlio Lóssio no Programa Nossa Voz, o Vereador Osinaldo Souza também participou do programa e destacou as ações do prefeito Miguel Coelho em Petrolina. O edil salientou que o ex-prefeito foi coerente quando falou que Miguel tem feito muito e que deve colocar seu nome para o Governo de Pernambuco, porém, foi incoerente quando falou que a prefeitura peca quando o assunto são as pessoas em situação de rua e também na questão da educação. ” Creio que Dr. Júlio foi incoerente quando falou que Petrolina não avançou na educação, uma vez que após a saída dele, o prefeito Miguel construiu diversas escolas e os índices melhoraram sim, sendo destaque em todo o Nordeste”, afirmou.

Além disso, o vereador, que é o presidente da Comissão de Direitos Humanos na Câmara, informou que o Poder Executivo e Legislativo já se reuniram com diversos órgãos para encontrar soluções para os problemas das pessoas em situação de rua na cidade. ” Já nos reunimos com o Juiz Marco Bacelar, da Vara da Infância e Juventude, representantes da Secretaria de Saúde, da Secretaria de Desenvolvimento Social, porém, muitas pessoas não querem sair da rua, em sua grande maioria usuários de drogas. Para alguns já foram oferecidos até moradia e eles não querem. Então é uma situação delicada, mas a gestão do prefeito Miguel tem muita preocupação com essas pessoas”, destaca.

Osinaldo elencou ainda que Petrolina irá pavimentar, até o final do segundo mandato do gestor Miguel Coelho, cerca de 1.500 ruas. “Asfalto não é questão de voto, é questão de cuidar da qualidade de vida das pessoas. Para pavimentar a quantidade de ruas que Miguel vai fazer, Júlio Lóssio por exemplo, precisaria de 20 mandatos. Enfim, outras ações, como a Bacia do Dom Avelar, duplicação de grandes avenidas, não se pode desmerecer o trabalho que está todo mundo vendo, Petrolina está sempre em evidência nas páginas nacionais”, disse.


Compartilhe:

Ouça nosso podcast: